Imposto de Renda Seu Dinheiro

18 Dicas para Pagar Menos Imposto de Renda em 2015

COMO PAGAR MENOS IMPOSTO DE RENDA EM 2015.

Quando chega a época de fazer a declaração do Imposto de Renda, acho que muita gente tem a mesma sensação que eu, uma sensação de revolta, diante de tanta corrupção e desperdício do nosso suado dinheiro é muito difícil se conformar com o fato de pagar imposto de renda.

Como sonegação é ilegal, e sonegar rendimentos pode trazer muitos transtornos no futuro, esta não é uma opção.

Mas existem muitas maneiras (dentro da lei) para pegar menos imposto de renda e temos que estar atentos para não desperdiçar nenhuma delas.

A maioria das pessoas desconhece todas as possibilidades de abatimentos que podem ser feitos na sua declaração e acaba deixando de

Estas são as situações em que você pode diminuir o seu imposto de renda, ou até mesmo conseguir uma restituição, ao fazer a sua declaração de 2015:

 

  1. Reforma de imóvel: Melhorias feitas no imóvel antes de vendê-lo, alteram o valor do bem, assim, deve-se, antes de vender, atualizar o valor declarado do bem, o que diminuirá o lucro da venda resultando em menos Imposto de Renda sobre o ganho de capital;
  2. Previdência privada: Os planos de providência privada no modelo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) podem obter o desconto de até 12% sobre todos os aportes feitos no ano calendário (anterior ao da declaração);
  3. Corretagem de aluguel: Taxas de administração de aluguel e corretagem podem ser deduzidas desde que o contribuinte tenha comprovantes do pagamento;
  4. Escola dos filhos: Escolas particulares custam caro, mas o pagamento de matrícula e mensalidades no ensino oficial permite abater o imposto no limite anual de R$ 3.375,83 de acordo com a nova tabela para 2015 Podem ser abatidas despesas com educação infantil, fundamental, e ensino médio. Cursinhos pré-vestibulares não entram;
  1. Ensino superior: Da mesma forma que no item anterior as despesas com cursos de graduação e pós-graduação, incluindo especializações (como MBA), mestrado e doutorado; O teto de desconto também é de R$ 3.375,83 de acordo com a nova tabela para 2015;
  1. Gasto médico: as despesas com saúde são as mais comuns na lista dos contribuintes e incluem consultas a médicos de todas as especialidades, além de exames periódicos, cirurgias e internações hospitalares. Este tipo de despesa não tem limite de valor;
  2. Plano de saúde: Esta é outra despesa que não tem imite de valor para abater e pode-se incluir o pagamento feito para os dependentes;
  3. Dentista: consultas ao dentista, assim como as despesas médicas, também podem ser deduzidas no IR, desde tratamentos de canal, extração de dentes até cirurgias periodontais;
  4. Implante dentário: Assim como outras próteses, este item também permite fazer a dedução do Imposto de Renda nos gastos com saúde;
  5. Psicólogo ou psiquiatra: Também entram na categoria das despesas médicas os gastos com tratamento da saúde mental e emocional. Sem limite de valor;
  6. Cirurgia plástica: Tais procedimentos só podem ser deduzidos se não forem somente com fim estético, portanto, cuidado ao deduzir este tipo de despesa, tenha certeza de que poderá comprovar a necessidade do procedimento caso seja necessário;
  7. Gasto médico no exterior: qualquer despesa com saúde feita no exterior também permite o abatimento do imposto, desde que o contribuinte possua os documentos para comprovar estes gastos;
  8. Cadeira de rodas: a compra de cadeira de rodas equipara-se às próteses, para portadores de deficiência física, pode ser incluída como despesa médica na declaração do Imposto de Renda;
  9. Marca Passo: É possível também deduzir o valor gasto com a compra e a colocação do marca-passo (aparelho que regula o funcionamento do coração). Para que isso seja possível, no entanto, o equipamento deve estar incluído na conta do hospital ou na conta emitida pelo médico;
  10. Pensão alimentícia: o valor pago como pensão alimentícia pode ser integralmente deduzido do imposto a pagar, desde que seja determinado por decisão judicial (sentença ou acordo). Por isso, em caso de pagar pensão de alimentos, sempre é mais vantajoso que o valor total a ser pago seja de origem judicial. Ou seja, caso o alimentante decida pagar mais, deve fazer uma revisão judicial para poder abater do imposto de renda.
  11. INSS do empregado doméstico: O limite de abatimento da contribuição patronal da Previdência Social incidente sobre a remuneração do empregado doméstico na declaração do Imposto de Renda 2015, ano-base 2014, é de R$ 1.152,88. Esse valor corresponde à alíquota de 12% aplicada sobre o salário mínimo de R$ 724,00 (vigente em 2014) e  o empregador que paga mais de um salário mínimo não pode abater todo o valor gasto com a contribuição patronal do INSS.
  12. Próteses: próteses em geral, usadas para substituir membros amputados, bem como calçados e palmilhas ortopédicas e próteses dentárias. Podem ser objeto de abatimento do IR se sua aquisição foi feita no ano anterior.
  13. Fisioterapia: também é possível declarar como despesas médicas os gastos com este tipo de reabilitação terapêutica;

 

Portanto, como você pode ver, são muitas as possibilidades que temos de diminuir nosso imposto de renda a pagar.

Claro que para isso você não pode sair por aí inventando despesas e é importante ter planejamento e organização.

Sabendo todas as despesas que podem ser deduzidas fica mais fácil organizar os comprovantes e fazer a sua declaração.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. André Alves disse:

    Excelentes dicas, Mateus!

    É sempre bom saber como pagar menos imposto de forma legal e honesta!

    Valeu!!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.